Golden Visa

O que é o Golden Visa?

O Golden Visa é uma “autorização de residência” para entrada e permanência em território português, para fins de investimento.

Destina-se a ser atribuída a quem não seja cidadão de território da União Europeia, ou do espaço Schengen, nem esteja sob sua aplicação.



Quais os requisitos necessários para a obtenção do Golden Visa”?

Os requisitos para a obtenção do Visto Gold / Golden Visa são vários, mas os requerentes devem cumprir pelo menos uma de 3 condições:

  • Investimento/transferência de capitais de, pelo menos, 1M de euros;
  • Criação e manutenção de um determinado numero de postos de trabalho;
  • Aquisição de imóveis de valor mínimo de meio milhão de euros.

Quais são os benefícios do “Golden Visa” para os investidores estrangeiros?

Os beneficios são vários. Essencialmente uma forma simplificada e privilegiada de entrada e permanência em Portugal, que permite ao seu titular fixar residência e investir neste país, e também criar vínculos com o território português e outros territórios que nos são relacionados através do "Espaço Schengen".

Durante quanto tempo podem os investidores estrangeiros usufruir destas vantagens?

A autorização de residência é concedida pelo período inicial de 5 anos, em que se devem manter os requisitos da sua atribuição, havendo ainda períodos mínimos de permanência em território nacional durante os anos de vigência da autorização.
A autorização poderá ser renovada por períodos de 2 anos, cumprindo-se os requisitos de atribuição. Tudo sem prejuízo de o titular poder, mais tarde, requerer: título de residência permanente ou nacionalidade portuguesa.

O investimento imobiliário abrange:

  • Aquisição de um ou mais imóveis de valor total igual ou superior a 500.000 Euros;
  • Imóveis comerciais ou residenciais;
  • Imóveis adquiridos em co-propriedade, desde que a quota-parte do investidor seja no mínimo de 500.000 Euros;
  • Imóveis livres de ónus e encargos até ao limite mínimo do investimento de 500.000 Euros;
  • Imóveis arrendados.

O que diz a imprensa sobre o Golden Visa?

Porquê Portugal para investir
@ Jornal de Negócios

Mais do que enumerar um conjunto de razões que surgem nos relatórios internos e que justificam a escolha de Portugal como um destino de investimento, pretendemos dar destaque às notícias em que a comunidade internacional reconhece Portugal como um país capaz de atrair investimento estrangeiro.

Estas razões vão desde a segurança e qualidade de vida até à evolução do mercado imobiliário.

O destaque vai para a facilidade de fazer negócios, educação, segurança, esperança média de vida e golf.

Portugal surge como o 24º melhor país para se fazer negócios, numa lista liderada pela Nova Zelândia. A revista Forbes publicou a lista dos melhores países para fazer negócios. A Nova Zelândia é o líder desta lista, observando uma melhoria face ao ano passado (encontrava-se em segundo lugar), substituindo o Canadá, que caiu para quinto lugar. Esta publicação explica que a melhoria está relacionada com “a transparência e clima de negócios estável que encoraja o empreendedorismo.

A lista foi constituída com base em 141 países e teve em consideração 11 fatores: direitos de propriedade, inovação, impostos, tecnologia, corrupção, liberdade (individual, comercial e monetária), burocracia, proteção dos investidores e desempenho do mercado acionista. Portugal é assim o 24º melhor país para se fazer negócios, segundo os critérios usados pela Forbes, numa lista em que a França surge em 20º e a Alemanha em 21º.

Educação
@ CRUP

Algumas universidades portuguesas são já presença constante nos 'rankings' internacionais liderados pelas melhores do mundo, escalando posições apesar da sua pequena dimensão quando comparadas com as congéneres estrangeiras, e mostrando que a formação é uma área onde o país tem reconhecimento internacional.

O maior destaque vai para as escolas de negócios, que se posicionam cada vez melhor na avaliação que é feita internacionalmente da sua formação de executivos. E são já três as universidades que têm as suas 'business schools' entre as melhores do mundo. A Católica-Lisbon School of Business and Economics foi a primeira a entrar no 'ranking' da formação de executivos do Financial Times, onde já está há seis anos consecutivos, aparecendo, este ano, no 46° lugar. A Nova School of Business and Economics entrou, pela primeira vez em 2011, e subiu já 11 posições, estando agora na 47ª. Também a Universidade do Porto conseguiu estrear-se, em 2011, no 'ranking' da formação customizada para as empresas, repetindo, em 2012, o feito e alcançando o 64° lugar.


Segurança
@ Correio da Manhã

"Portugal é o 16º país mais seguro do Mundo, de acordo com o ranking Global Peace Index deste ano. Em análise, estiveram um total de 158 países, sendo que em primeiro lugar ficou a Islândia e em último, como mais perigoso de todos, a Somália."